Câmbio 19 Jun 2018
Dólar (USD) R$ 3,94 | Euro (EUR) R$ 4,54
Vila Triglodyte - Matmata, Tunísia.

Turismo Tunísia

A Tunísia tem história e diversidade natural para maravilhar o visitante mais exigente.

Conheça a Tunísia

A costa mediterrânica amena e moldada por praias, com um perfume de jasmim e a brisa do mar, e onde o peixe está sempre fresco, a Tunísia é um destino perfeito para umas férias à beira da praia. Mas o país vai muito além das suas lindas praias: é um destino excitante e subestimado, onde culturas distintas e contrastes de paisagens como florestas na região costeiras e os mares de areia do Saara no sul, podem ser explorados em apenas alguns dias.

Qual a melhor época para visitar a Tunísia?

O país recebe o maior fluxo de visitantes nos meses de julho e agosto, correspondendo ao período de férias na Europa. A baixa temporada, quando os preços são um pouco mais baixos, assim como o número de visitantes, é entre setembro e novembro ou entre abril e junho.

O inverno, entre os meses de dezembro e março, baixa as temperaturas nas áreas costeiras e montanhosas, mas é uma boa hora para visitar o Saara, tendo em mente que ali as noites no inverno são frias.

Clima na Tunísia

A Tunísia tem clima mediterrâneo na costa norte, com invernos amenos e chuvosos e verões quentes e ensolarados. Seu interior tem clima semi-desértico ou desértico. A costa leste, do Golfo de Hammamet em direção ao sul, recebe pouca chuva, com estas ficando cada vez mais escassas quanto mais ao sul se desloca.

Principal cidade e atrações para visitar na Tunísia

Tunis

A descontraída capital da Tunísia tem duas personalidades distintas. A cidade nova, criada por colonos franceses no século 19, é ordenada, com varandas de ferro forjado, cafés e confeitarias margeando avenidas com palmeiras. Passando por Port de France, deixa-se o lado europeu para trás, entrando no labirinto da medina, repleto de antigos palácios e antiquários.

Embora Tunis pareça ser mais urbana comparada com o resto do país, a praia não está longe. Os bairros se estendem pelas margens azuis, criando uma mistura eclética de ruínas cartaginesas, lindas casas, bares de praia e portos de pesca. Cartago é uma ótima pedida para viagens curtas, com ótimas praias, algo que Tunis, embora na costa, não tem.

Medina

O vasto labirinto de ruas e vielas é um tesouro nacional. É ondo se encontram inúmeros souqs que parecem cavernas e que vendem de tudo: de sapatos a cachimbos de narguilé, bem como cafés, artesãos trabalhando e áreas residenciais, pontuadas por grandes e brilhantemente portas pintadas. Palácios históricos, mesquitas e madrassas estão espalhados por toda parte. A recomendação é explorar de manhã cedo, quando ainda está sereno e menos quente.

Museu Nacional do Bardo

O principal museu do país tem uma coleção magnífica e imperdível, oferecendo uma visão vibrante da antiga vida do norte da África. Localizado no original e glorioso palácio Husseinita, o museu agora se conecta com uma adição contemporânea austera e dramática, duplicando o espaço de exibição. Os destaques são um enorme estoque de mosaicos romanos incrivelmente bem preservados, raros artefatos fenícios e cerâmicas islâmicas primitivas.

Cartago

Este sítio púnico e romano fica a nordeste de Tunis e requer um imaginação, já que as ruínas são escassas e espalhadas por uma ampla área, mas elas incluem impressionantes banhos romanos, casas, cisternas, basílicas e ruas. O Museu de Cartago apoia a imaginação dos antigas glórias com descobertas de estátuas monumentais, mosaicos e itens do dia a dia, incluindo lâminas de barbear e potes de kohl.

Hammamet

Uma das atrações turísticas mais populares na Tunísia é Hammamet, cidade que costumava ser uma vila de pescadores e que se reinventou para atrair visitantes, algo único no país. A primeira coisa que se nota sobre a cidade é que parece estar em um enorme jardim, onde laranjais, limoeiros e outras árvores cítricas além de olivais.

A cidade recebe uma grande quantidade de visitantes durante a alta temporada e uma das principais atrações de Hammamet, além de seus jardins, são as praias de areia branca. A água é supreendentemente clara e muitos turístas escolhem a cidade como um destino para aproveitar a praia e as opções de esportes disponíveis.

Embora tenha grande apelo turísticos, Hammamet é também um destino cultural, com sítios arqueológicos, olarias e museus. Por toda a cidade o visitante vai sentir o aroma de jasmim, já que os moradores locais são obsessados com a planta, que cresce em quase todos lugares.

Hammams

Uma experiência vigorosa e que deve ser tentada pelo menos uma vez é o hammam (banho turco) na Tunísia. As melhores e mais históricas casa de estão em Tunis, embora seja possível encontrá-los ao redor do país. Depois de um período na sauna, é usada uma luva grossa para remover a sujeira e a pele morta, com o tratamento podendo ser finalizado com uma massagem.

Talassoterapia

Do grego para “tratamento do mar”, a talassoterapia é uma variedade de terapias que utilizam a água do mar para relaxar, revitalizar e aliviar a dor, incluindo algas e tratamentos com jato de água. Na Tunísia é possível encontrar talassoterapia por um preço muito mais baixo que na Europa e muitos hotéis de luxo estão equipados com spas especializados.