Câmbio 28 set 2020
Dólar (USD) R$ 5,70 | Euro (EUR) R$ 6,72
Banner mocambique

Turismo Moçambique

um destino intocado de praias paradisíacas, vida selvagem e cultura ancestral.

Melhor época para visitar

Uma joia escondida na África Oriental

Moçambique é o lar de praias paradisíacas com dunas de areia brancas e peixes coloridos que sobressaem no mar azul turquesa. Somado às suas belezas naturais, está a rica cultura africana e a alegria de um povo acolhedor.

Embora a língua portuguesa seja oficial no país, o povo moçambicano preserva suas raízes em mais de 40 dialetos originários da família Bantu.

A princípio, a rica fauna e flora local é o que salta aos olhos dos viajantes. Em toda sua extensão há três tipos de vegetação distintas: floresta densa, bosque e savana e manguezais. Sob o mesmo ponto de vista, está a abundante vida selvagem que podem ser apreciadas nos safáris oferecidos no país.

Pontos turísticos – O que visitar em Moçambique

Maputo

Largas avenidas ladeadas de acácias vermelhas e jacarandás lilases fazem de Maputo uma das capitais mais belas do continente africano. É reconhecida como o coração de Moçambique por sua atividade econômica e se divide entre as construções mediterrâneas da cidade velha e prédios modernos na beira-mar.

Capital de Moçambique, Maputo é uma cidade que servirá aos viajantes como referência para compreender a pluralidade étnica e cultural do país.


O que fazer em Maputo

  • Mercado central: também conhecido como Bazar de Maputo, vende-se de tudo um pouco: frutas, especiarias, objetos para uso pessoal e também souvenires. Está localizado na região da cidade baixa e também é frequentado pelos moradores locais.
  • Estação central dos Caminhos de Ferro (CFM): construção de 1916, é um exemplo da arquitetura Beaux-Arts e ainda hoje faz algumas viagens como o trajeto Maputo-Pretória, bem como abriga um interessante museu que conta com exposições permanentes e temporárias.
  • Fortaleza de Maputo: construída pelos colonizadores portugueses para proteção contra invasores, hoje abriga um museu de história militar e é um dos pontos turísticos mais visitados da cidade.

Arquipélago de Bazaruto

Águas límpidas em um tom de turquesa singular tornam o Arquipélago de Bazaruto um verdadeiro refúgio. Formada por 5 ilhas principais, nesta região o viajante encontra peixes multicoloridos, golfinhos selvagens e tartarugas marinhas, além de diversas espécies de aves e flamingos cor-de-rosa.



O que fazer no Arquipélago de Bazaruto

  • Snorkel / mergulho: com a grande diversidade de peixes coloridos e corais, esta é uma das melhores atividades para aproveitar na região. Como resultado, é comum avistar tartarugas marinhas, golfinhos e até baleias nas águas de Bazaruto.
  • Visitar uma comunidade local: graças a política de turismo responsável, Moçambique recebe poucos viajantes e mantém vivos seus costumes ancestrais. Uma visita ao vilarejo de Vilanculo proporcionará um mergulho nesta comunidade ímpar da África Oriental.


Arquipélago de Quirimbas

Um conjunto de 32 ilhas paradisíacas compõem o Arquipélago de Quirimbas. As praias de areia branca e mar turquesa chamam a atenção dos casais em lua de mel, que também podem usufruir de uma natureza quase intocada. Assim como em toda Moçambique, a gastronomia na região é um atrativo a parte e vale a pena ser apreciada.

O que fazer no Arquipélago de Quirimbas

  • Atividades aquáticas: snorkel, mergulho, caiaque e SUP são atividades muito recomendadas na região, as águas límpidas de Quirimbas dão um toque de exclusividade a experiência.
  • Cruzeiro: o mar calmo e a brisa suave de Quirimbas proporcionam condições perfeitas para a navegação. Por consequência, uma das melhores formas de terminar um dia na ilha é em um cruzeiro a bordo do tradicional dhow, compartilhando um brinde ao pôr do sol.

Parque Nacional de Gorongosa

O Parque Nacional de Gorongosa está na região do Grande Vale do Rift, conhecida como o coração de Moçambique. Toda sua vida e exuberância é contemplada com uma grande diversidade natural o parque conta com savanas, florestas tropicais e também montanhosas, o Lago Urema e cachoeiras cristalinas.

Descoberto pelo turismo na década de 1960, o parque infelizmente caiu em decadência em 1983 devido a guerra civil que tomou conta do país, onde o cuidado precário e o auto índice de tráfico de marfim levou a perda de 90% da vida selvagem e plantas nativas da região.

Felizmente no ano 2008 o governo moçambicano e a Fundação Carr criaram o “Projeto Gorongosa” com o intuito de resgatar a população selvagem e o ecossistema local. Hoje o parque conta com zebras, leões, búfalos, gnus, impalas e outros animais que consequentemente têm incentivado o turismo de safári na região de forma sustentável.



Melhor época para ir a Moçambique

Com um clima tropical e úmido, a melhor época para visitar Moçambique pode variar conforme as intenções do viajante.

  • Maio a novembro: clima ameno e menor probabilidade de chuvas;
  • Dezembro a abril: clima quente e chuvoso, com temporais rápidos nos quais o sol costuma reaparecer.
  • Agosto a setembro: meses mais secos, ideais para a observação da vida selvagem.

Como ir para Moçambique

1. Se você quer fazer uma viagem incrível por Moçambique sem se preocupar com nada, escolha o melhor pacote de viagem aqui.

2. Se você já sabe todos os destinos que quer conhecer em Moçambique, crie seu roteiro aqui.

3. Se você já tem tudo planejado e só precisa da passagem para Moçambique, converse com um de nossos consultores de aéreo e receba as melhores opções de voo.

Sugestão de roteiro em Moçambique

A Kangaroo Tours oferece roteiros exclusivos elaborados por consultores especialistas neste destino.

Quer conhecer lugares maravilhosos, hospedar-se em hotéis incríveis e viver uma experiência única e inesquecível sem se preocupar com nada?


QUERO CONHECER OS MELHORES ROTEIROS PARA MOÇAMBIQUE