Câmbio 20 Out 2017
Dólar (USD) R$ 3,36 | Euro (EUR) R$ 3,95
Novazelandia

Destino Nova Zelândia

Belezas naturais e diversificadas, atividades variadas e rostos amigos e receptivos tornam certa a experiência de uma viagem inesquecível para a Nova Zelândia.

Conheça a Nova Zelândia

Poucos lugares no mundo têm uma natureza tão diversa quanto a Nova Zelândia. São montanhas cobertas de neve, praias deslumbrantes, rios e lagos azuis cristalinos, cidades limpas e organizadas, áreas hidrotermais impressionantes, entre outras atrações.

De lagos à montanhas cheias de gelo a praias. A Nova Zelândia possui uma riqueza natural sem igual para ser explorada e admirada. Já imaginou fazer uma viagem de carro para desbravar lugares remotos de um país tão cultural e inspirador? Se existe um jeito de nutrir a mente com o que de mais belo você pode encontrar numa viagem, sem dúvidas a Nova Zelândia tem a oferecer!

Um país independente, com população aproximada de 4 milhões de pessoas, sendo a maioria de origem europeia ou asiática. Cerca de 15% da população é composta pelos nativos do país, os Maoris. Os neozelandeses são conhecidos por serem amigáveis e receptivos com os visitantes internacionais. Além de ser um país de grande diversidade cultural, a Nova Zelândia é mundialmente conhecida como a capital dos esportes radicais. Praias, estações de esqui, montanhas espetaculares, vulcões, lagos, geleiras, florestas e planícies: qualquer que seja o lugar, as possibilidades de aventurar-se são inúmeras. Aqueles que procuram um destino mais relaxado também estarão bem servidos: artes intrigantes, arquitetura, história, cultura, gastronomia e tratamentos terapêuticos são abundantes.

Localizada no Oceano Pacífico, a Nova Zelândia é constituída por duas ilhas principais – a Ilha Norte e a Ilha Sul – além de outras menores.  

Ilha Norte

A Ilha Norte da Nova Zelândia serve como porta de entrada a este país pitoresco e emocionante, onde fica a capital Wellington. Este é um destino a ser considerado de todas as perspectivas: da magnífica baía de Waitemata que envolve Auckland até as encantadoras cidades litorâneas espalhadas por Bay of Islands e Bay of Plenty; do fundo das cavernas de Coromandel com seus vagalumes brilhantes até os banhos de lama sulfurosa borbulhante de Rotorua.  

A paisagem da Ilha do Norte varia de exuberantes florestas tropicais, convidando a uma caminhada, até as marinas de charmosos vilarejos costeiros, tendo algo para cada visitante independentemente do interesse pessoal. Há uma rica história e herança a ser descoberta nesta região, como a chegada das primeiras canoas Maori e a assinatura do Tratado de Waitangi. Há também abundante vida selvagem esperando para ser explorada, incluindo o raro kiwi, garças brancas, focas e colônias de pinguins. Para os entusiastas do vinho, a Ilha do Norte proporciona visitas a vinícolas produtoras de Pinot Noirs, Cabernets e Merlots.

Ilha Sul

É na Ilha do Sul da Nova Zelândia que o visitante encontra algumas das paisagens mais acidentadas e experiências vigorosas do país. De costas alpinas montanhosas até charmosas vilas; de aventura carregada de adrenalina até degustação de vinhos de renome mundial, a Ilha do Sul oferece uma gama diversificada de diversão para qualquer viajante.  

A mais de 3.700 metros de altura, Mt. Cook é o pico mais alto do país e, juntamente com vinte e sete outros picos acima de 3.000 metros, constitui os famosos Alpes do Sul da Nova Zelândia, formando uma espinha dorsal panorâmico ao longo da Ilha Sul.

Nova Zelândia: localização e como chegar

Localizada no sudoeste do Oceano Pacífico, a Nova Zelândia é constituída por duas ilhas principais: Norte e Sul.

As melhores opções para chegar ao país são via Santiago, no Chile (quatro horas e meia de voo de São Paulo), ou via Buenos Aires, na Argentina (duas horas e meia de voo de São Paulo) e dessas cidades embarcar para Auckland, na Ilha Norte da Nova Zelândia (cerca de treze horas de voo).

Melhor época para visitar a Nova Zelândia

Por conta das temperaturas mais quentes, variando na média dos 25 ºC, o verão é a época mais procurada por aqueles que desejam viajar pela Nova Zelândia. Ainda assim, no inverno é possível aproveitar a temporada de esqui com temperaturas próximas a zero grau na Ilha Sul.

As quatro estações são bem marcantes no país, e a época certa para planejar a viagem depende do tipo de roteiro do viajante. A troca da cor das folhas das árvores no outono proporciona cenários lindos por todo o país; e a primavera agradável permite aproveitar as promessas do charme do verão sem o rigor das temperaturas de inverno.

Clima na Nova Zelândia

Na Ilha Norte, o clima é subtropical e na Ilha Sul, temperado. Não existe uma estação específica de chuvas, pois varia muito durante o ano entre as diferentes regiões. Durante um mesmo dia é possível experimentar as quatro estações na mesma cidade.

Hotéis na Nova Zelândia

Confira alguns ótimos hotéis na Nova Zelândia:

Torne sua experiência na Nova Zelândia memorável e desfrute de incríveis momentos em acomodações simplesmente encantadoras. Seja uma viagem com roteiro de aventura, luxuosa ou até mesmo uma passagem pela Austrália, Nova Zelândia e Fiji no mesmo roteiro.

Principais cidades e atrações para visitar na Nova Zelândia

Auckland

A maior cidade da Nova Zelândia, Auckland é a porta de entrada do país, espreme-se entre dois braços de mar e tem praias magníficas emoldurando a vida urbana. Comer bem, sair para dançar, velejar, frequentar museus e consumir a aclamada moda local são a rotina da cidade. Em um bate e volta rápido é possível conhecer as lindas ilhas do Golfo de Hauraki.

É uma cidade abençoada geograficamente: seja pelas belas praias com ondas para surf ou o incrível golfo de Hauraki e suas ilhas. O mar nunca está longe. Com apenas 1 hora de viagem da cidade é possível chegar à florestas antigas, termas, vinícolas e reservas de vida selvagem. Não há dúvidas porquê Auckland é regularmente classificada como uma das cidades com melhor qualidade de vida do mundo.

Wellington

Uma cidade pequena, porém notável, Wellington é uma capital compacta, à beira-mar, rodeada de montanhas e o epicentro da boa gastronomia neozelandesa. Além de restaurantes premiados, boas cafeterias e vida boêmia, a cidade abriga o museu mais visitado da Australásia, o Te Papa - líder mundial em experiências interativas. Cinéfilos vão se deliciar no estúdio Weta Cave, com os bastidores de O Senhor dos Anéis e O Hobbit, embora a Nova Zelândia tenha sido cenário para diversos outros filmes, como O Piano, X-Men Origens: Wolverine, As Crônicas de Nárnia, King Kong e, recentemente, Meu Amigo o Dragão.

O vento forte característico da cidade pode assustar os visitantes a princípio, mas sua característica vibrante, arquitetura vitoriana e montanhas que permitem avistar a linda baía de cima, além de um charme incrível, valem e muito a visita. O centro da cidade vibra com museus, teatros, galerias e boutiques.

Christchurch

Um mix de elegância histórica e cultura contemporânea define Christchurch, porta de entrada para a Ilha Sul. Sua paisagem urbana está em rápida transformação, com novos empreendimentos surgindo em todo lugar. Tire a prova nos bares da Pop Up City ou em Re:START, um projeto criativo de uso de contêineres para a instalação de lojas e cafés. Também é conhecida como a cidade-jardim da Nova Zelândia pelos seus diversos parques, jardins botânicos e encantadora paisagem natural. Nos arredores, Port Hills é o paraíso para trilhas e mountain biking.

Queenstown

Parecida com uma cidade pequena, mas oferece toda a energia de uma cidade grande, levanta a bandeira de capital mundial da aventura e muitos visitantes aproveitam para fazer loucuras que nunca fizeram antes. Ninguém jamais visitou e disse ter ficado entediado.

Mas também existe outra Queenstown. Aquela com cena artística e restaurantes cosmopolitas, excelentes vinícolas e quatro campos de golfe profissionais. Vá fundo e aproveite as ofertas de atividade que a cidade oferece, mas aproveite para tirar o pé do acelerador e aproveitar Queenstown sem adrenalina.

Cidade radical e terra da aventura, nas margens do Wakatipu Lake, em Queenstown, pode-se saltar de paraquedas ou de bungy jump, chacoalhar em um barco a jato ou bote de rafting, cavalgar, caminhar, além de pendurar-se em um balanço entre cânions. Para os que não curtem tanto os esportes radicais, aproveite para relaxar no spa, jogar golfe, comer bem, fazer compras, fazer passeios regulares e tirar fotos dignas de cartão-postal.

Turistas do mundo inteiro, desde cineastas e entusiastas do vinho até estrelas de Hollywood e presidentes, têm sido atraídos por esta mágica cidade e sua energia. Quatro lodges oferecem uma luxuosa estadia, incluindo Blanket Bay localizado em Glenorchy e, Matakauri Lodge, a poucos minutos do centro de Queenstown.

Rotorua

Três horas ao sul de Auckland, Rotorua é um caldeirão em ebulição. De um solo forjado em milênios de atividade vulcânica brotam gêiseres, fontes termais e piscinas de lama borbulhante. Toda essa potência geotérmica pode ser vivenciada tanto em programações mais relax (em spas incríveis) quanto em uma atividade com mais adrenalina (em saltos de paraquedas ou circuitos de mountain biking). Outro destaque são as vilas Māori, para conhecer a tecelagem, o entalhe em madeira, as danças e os banquetes tradicionais do povo Te Arawa.

Dirigir na Nova Zelândia

É possível dirigir na Nova Zelândia por até 12 meses com a carteira de habilitação brasileira (acompanhada de tradução juramentada em inglês) ou Permissão Internacional para Dirigir (PID). As rodovias do país são boas e bem sinalizadas, mas a mão inglesa, os extremos climáticos e o terreno acidentado exigem atenção redobrada do condutor.

Transporte interno na Nova Zelândia

Viaje de avião ou de balsa entre as ilhas Norte e Sul do país. O trajeto de balsa dura três horas e vai de Wellington (Ilha Norte) a Picton (Ilha Sul). Também existe diversas opções de voos entre as cidades na Nova Zelândia; as principais companhias aéreas para os voos domésticos são a Air New Zealand e a Jetstar. Por ser um país compacto com um cenário muito bonito, viajar de ônibus, trem, trailer ou carro alugado também são opções excelentes.

O que fazer na Nova Zelândia

A oportunidade de fazer de tudo um pouco em uma única viagem é um dos grandes trunfos da Nova Zelândia. Mas, na terra da diversidade, também há roteiros sob medida para quem prefere fazer do pouco um muito, aproveitando bem os dias que estiver pelo país.

Clique aqui e descubra os diferentes tipos de atividades que podem ser realizadas, tanto na Ilha Sul quanto Norte, de acordo com o interesse de cada viajante.