Câmbio 19 Set 2018
Dólar (USD) R$ 4,31 | Euro (EUR) R$ 5,03
Marrocos

Turismo no Marrocos

Conheça mais sobre o Marrocos, país de grandes riquezas, que apesar do domínio colonial europeu e modernas cidades, apresenta um passado cultural singular.

Conheça o Marrocos

Para os ocidentais, Marrocos mantém um fascínio imediato e duradouro. Apesar de estar a apenas uma hora de balsa da Espanha, ao mesmo tempo parece que está bem distante da Europa, com uma cultura - islâmica e profundamente tradicional - que é quase totalmente desconhecida. Em todo o país, apesar dos anos de domínio colonial francês e espanhol e a presença de cidades modernas e cosmopolitas como Rabat e Casablanca, é possível sentir a presença de um passado mais distante. 

Fez, talvez a mais bela de todas as cidades árabes, mantém ainda uma vida enraizada nos tempos medievais, quando um reino marroquino se estendia do Senegal ao norte da Espanha, enquanto nas montanhas do Atlas e do Rif, ainda é possível elaborar mapas tribais da população berbere. Como pano de fundo de tudo isso, a composição geográfica do país é extraordinária: da costa do Mediterrâneo, através de quatro cadeias de montanhas, até a vastidão de areia do Saara.


Pontos turísticos

Casablanca

O que fazer em Casablanca

  • A mesquita Hassan II de Casablanca tem o minarete (torre da qual são anunciadas as chamadas diárias à oração) mais alto do mundo, com 210 metros de altura, além da bela arquitetura e pode ser um belo passeio pela cidade.

Rabat

O que fazer em Rabat

  • O Mausoléu de Mohamed V é um majestoso edifício todo construido em marmore italiano, com o minucioso trabalho de artesãos marroquinos, uma arquitetura de encher os olhos em Rabat.
  • Os interessados em mergulhar na história e cultura do povo marroquino podem visitar as ruínas da Necrópole de Chella, um antigo povoado fenício e romano construído em 1339.

Marraquech

O que fazer em Marraquech

  • Uma visita aos souks, os mercados de marraquech é sem dúvida um passeio animado. Nos souks é possível encontrar um pouco de tudo: especiarias, roupas e lenços e também artesanato marroquino. A diversão aqui fica por conta da tradição de negociar com o comerciante o valor do produto ofertado, uma prática exigida pela cultura local.
  • Rodeado por oliveiras, os jardins de menara é perfeito para um passeio ao ar livre. Construído no século XXII o local possui um monumento aos soldados e uma piscina central com centenas de peixes.
  • O local mais famoso de Marraquech, a Mesquita Koutoubia foi construída no século XII e é um belo exemplo da arquitetura almóada que chama atenção por sua construção em pedra de arenito rosada, típica na cidade.

Melhor época para ir ao Marrocos

O ideal é planejar a visita ao sul do Marrocos - ou pelo menos as rotas desérticas - fora do verão, quando a maior parte do dia é muito quente para atividades. Entre julho e agosto, os meses mais quentes, pode ser maravilhoso para visitar a região costeira, enquanto que nas montanhas não há regras.

A primavera, que chega entre abril e maio, talvez seja a melhor época, com um clima agradável tanto no sul como nas montanhas e nas costas do Mediterrâneo e do Atlântico.

Durante os meses de pico do verão (entre junho e agosto), o clima pode ficar brutalmente quente, especialmente em Marrakech, Fez e a região sudoeste do país. Quanto mais ao sul se vai, mais perto do deserto do Saara. Outra razão para evitar os meses de verão é que coincide com o verão europeu, quando o número de visitantes no Marrocos aumenta.

O período mais confortável para visitar o deserto do Saara é durante o outono ou o início da primavera, evitando as paisagens ressecadas, as temperaturas escaldantes do verão e as temperaturas noturnas congelantes do inverno.

Como circular pelo Marrocos

O país conta com uma boa oferta de trens, o que torna tranquilo a locomoção pelo país. Também é possível agendar excursões ou carros particulares, converse a respeito com um de nossos consultores.